Sustentabilidade: uma questão espiritual no sentido mais profundo



#Sustentabilidade #EcologiaProfunda #EspiritualidadeIntegral #EcologiaHumanaRadical #AtivismoQuântico


Um grande dilema não é o que fazer se tudo acaba aqui, é justamente o contrário: o que fazer, se nada acaba aqui. O que fazer com os bilhões de anos que temos pela frente e as inúmeras vezes que nos reencontraremos.


Na perspectiva espiritualista, o compromisso pela sustentabilidade não é apenas pelos nossos filhos e netos biológicos, é por nós mesmos que tendemos a ressurgir onde estamos mais adaptados.


Muitas profissões de fé das mais variadas religiões dizem acreditar na vida depois da morte. Infelizmente, isso não parece corresponder às crenças verdadeiras que as pessoas carregam. Entenda o porque: se continuaremos a existir, se nossas consciências (ou espíritos) são imortais, indestrutíveis, para onde quer que iremos levaremos a assinatura energética e a informação do que fizemos, sentimos e pensamos. Ou seja, é muito interessante para nós mesmos que essa assinatura seja de prosperidade, amor e fraternidade.


Agora vejamos pelo lado, do lugar que fica para trás: a Terra. Conforme o que compreendemos hoje pelo que sejam seres vivos, tudo indica que nosso planeta seja um. Ele possui um complexo sistema de dinâmicas biofísicas altamente integradas, separado o suficiente do restante do espaço para ter sua própria identidade "orgânica", aberto o suficiente para receber as influências do meio externo. Considerando que possui inúmeros sistemas de autorregularão, é plausível supor que seja um meta-organismo vivo.


Sabendo que qualquer tipo de ofensa e dano deliberado a um organismo vivo também nos marca com uma memória de desagravos. Não seria muito conveniente para as consciência humanas carregarem o peso de está matando um ser que por tanto tempo nos acolheu.


Outro ponto muito importante que surge das reflexões do ativismo quântico e dos desdobramentos da física mais atual: é sobre o entrelaçamento quântico. Não importa para que dimensão iremos, sempre estaremos conectados de alguma forma a tudo o que profundamente nos constituiu: a água, o carbono, o oxigênio, o ferro que circulou em nosso sangue. Não se trataria de uma dívida, mas de compartilhar o destino do planeta, mesmo depois que não estejamos mais aqui em corpo físico.


Nunca deixaremos de existir, poderemos mudar de forma, passar para outros estados, sermos "reciclados", ter novos corpos em uma dimensão superior, como nos dizem inúmeras religiões sobre corpos glorificados, paraísos e ressureições. Não importa no que nos tornaremos, estaremos ligados uns aos outros e teremos muito tempo para vivenciar as consequências do que quer que tenhamos escolhido viver aqui.

0 visualização

©  2020 por Zoe Integrativa  | www.zoeintegrativa.com

  • Instagram
  • Facebook
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone SoundCloud

Recife, Pernambuco, Brasil

Tel: (81) 9.9188-1404

Nossos Serviços

Nosso Conteúdo

Blog

Loja

Livros

Óleos Essenciais

Canal do Youtube