Um sonho de liberdade... como fugir da prisão

#vemprazoe #primavera #anonovojudaico #roshhashana #brigida #santabrigida


Tudo bom!? Nesse Domingo que antecede o inicio da primavera, momento que é comparado o renascimento em muitas culturas, assim como o Ano Novo Judaico, quero lhes propor uma reflexão.

É uma sugestão de filme mais um texto sobre "alma organizacional" e nossa saga como funcionários e profissionais. Será que essa vivência da fase adulta traz conteúdos da infância? Por que meu trabalho mais parece uma prisão mental do que o lugar de satisfação pessoal?

O filme que quero lhes indicar é “Um Sonho de Liberdade” (como foi chamado no Brasil), o título original é “The Shawshank Redemption” (“A redenção de Shawshank” ou “Os condenados de Shawshank”).

Trata-se de uma produção norteamericana de 1994, dirigida por Frank Darabont, baseada num livro-novela de Stephen King, estrelado por Tim Robbins e Morgan Freeman.

Ele acompanha a história do banqueiro Andy Dufresne (Tim Robbins), que é sentenciado a prisão perpétua na Penitenciária Estadual de Shawshank pelo assassinato de sua esposa e do amante dela. Pelas duas décadas seguintes, Andy faz amizade com o colega detento e contrabandista Ellis Boyd "Red" Redding (Morgan Freeman) e torna-se uma peça importante no esquema de lavagem de dinheiro realizado por Samuel Norton, o diretor de Shawshank.

Aplicado ao mundo do trabalho, esse filme nos faz lembrar que nossa situação atual pode parecer uma prisão mental devido às escolhas que fizemos numa época que ainda estávamos muito vinculados a nossos dilemas pessoais da infância e da adolescência. Por isso, tudo aquilo é fruto das escolhas do passado nos parecerão prisão, pois não refletem mais como nós queremos viver hoje.




Infelizmente, é preciso viver a realidade do mundo que não pára e foi criada por nossa própria mente e escolhas. Enquanto, vivemos juntos nossa redenção pessoal, cavamos nosso túnel de libertação, em silêncio, com persistência, sem alvoroço, sem fazer propaganda disso, para um dia, simplesmente escapar sem que o sistema-prisão perceba nossa intenção. Sim, é como se fosse uma grande Matrix psicológica.

Não quero adiantar as coisas para você, o que vou dizer é coisa para terapia: mas preciso avisar que essa “esposa” e esse “amante” que lhes colocam na prisão são as memórias das figuras maternas e paternas, exercidas na sua infância pelos seus genitores biológicos, ou outros adultos da sua história familiar.

O que ocorre é que você é capturada pela “alma da organização” por alinhamento vibracional e de conteúdo com a sua “alma individual” e adivinha em qual setor você vai parar? Aquele que puder encenar com maior proximidade a sua história familiar.


Acredito que esse vídeo recaí melhor como ilustração da vida profissional, mas se você parar para perceber o que dissermos no blog sobre abusadores socioemocionais nos referindo ao trabalho como uma prisão, poderá ser aplicado a relacionamentos frustrantes dos quais não consigo sair. Seu casamento se tornou numa prisão sufocante?

Mas minha passagem nessa prisão será em branco? Não, de forma alguma. Essa é a grande sabedoria. Mesmo em meio a guardas cruéis e diretor corrupto, você pode mostrar um pouco do seu brilho especial liderando projetos que, infelizmente, durarão certo tempo e depois serão sabotados. É o que você verá no filme, com a biblioteca de alfabetização dos prisioneiros. Você também verá como instituições adoram fazer de pessoas especiais escravos intelectuais, subestimando sua capacidade ou usando suas qualificações para os projetos de poder deles, você verá isso no trabalho de técnico em contabilidade da prisão.

Para sua liberdade, você não poderá ter medo de começar de novo. Seu túnel pode ser uma nova graduação. Pode ser um processo de transferência que vai durar anos sendo tramitado. Pode ser aquele concurso que está demorando para sair a convocação e que para passar nele precisou que você estudasse no tempo que você nem tinha. Só tenha cuidado, estamos falando de túnel cavado na madrugada e não de pedido de transferência de prisão.

Se você não resolver suas questões internas você será arrastada para uma nova prisão com as mesmas dinâmicas da história anterior e para complicar nessa nova prisão você será tratada como uma novata. Como se vê no filme, você caí nessa prisão meio sem saber como chegou lá, mas para sair terá que usar toda sua astúcia e foco para trabalhar em duas linhas de frente: (1) o trabalho do dia a dia e o (2) esforço extra para cavar o buraco da meio-noite. E se for mulher e mãe, provavelmente terá a terceira linha de saga pessoal: (3) a casa e a família atual.

Não é fácil; não tem sido fácil e não será fácil sair disso. Levanta a cabeça, coloca a glândula Pineal para trabalhar novamente e limpe da glândula Timo, perdoando e sarando a mágoa. Acredite, vai dá certo. Ou você se tornará a diretora da prisão e ajudará a mudar as coisas; sairá pela porta da frente (o que pode significar a aposentadoria bem sucedida) ou pelo buraco cavado. Mas algo vai mudar!




Link para assistir na Netflix: https://www.netflix.com/title/70005379

Link para assistir no Youtube: https://www.youtube.com/watch?v=X2WAK5kSVLw

15 visualizações

©  2020 por Zoe Integrativa  | www.zoeintegrativa.com

  • Instagram
  • Facebook
  • Branca ícone do YouTube
  • Branca Ícone SoundCloud

Tel: (81) 9.9188-1404

Informações comerciais:
Responsável pelas vendas - CPF n.º 036.148.444-55 | Prazo estimado para entrega dos produtos físicos - de 5 a 15 dias

Nosso Conteúdo

Blog

Loja

Livros

Óleos Essenciais

Canal do Youtube